Defensor do património português é vesti-lo e não despi-lo.


A herança portuguesa também é Wearitage português. Não compre azulejos portugueses a menos que saiba de onde vêm. Saiba o que está acontecendo: SOS Azulejo.

Por ano, cerca de 10 mil azulejos * são roubados das fachadas e interiores de prémios, palácios, igrejas e outros meios públicos e privados. A plataforma portuguesa SOS Azulejo, premiada pela União Europeia em 2013, surgiu com o objetivo de prevenir e combater a delapidação do património azulejar que, por sua vez, se revela por roubo, mas também por vandalismo e negligência. Sem site SOS Azulejo há centenas de fotografias de azulejos roubados, bem como contatos de emergência para que, caso presencie ou note o roubo de azulejos, faça um equipa do projeto SOS Azulejo.

A Bainha de Copas não pode ser capaz de ser chamada de atenção. Esta é uma causa que os vestígios dos pés à cabeça.

* Números registrados, ou seja, que foram alvo de queixa na polícia.

Uma ilustração é de Sílvio Gátis. Uma foto da parede é de Rosa Pomar, voz ativa nesta chamada de atenção.

 



EN PT